Memórias e vivências

Por Rosi Costa*

 

Aqui estão apenas algumas das telas que fizeram parte de um processo criativo muito interessante que aconteceu em meu ateliê. Fiz uma proposta para meus alunos de eles “olharem para si” e, a partir dessa proposta, criar um trabalho artístico. No começo eles levaram um susto; pensar como ou em quê? Quando olhamos para nós mesmos, vemos um mundo imenso. E a tela em branco era outro desafio: como vou colocar nela algo que está dentro de mim?

Esses obstáculos foram paulatinamente sendo superados durante o processo criativo orientado no ateliê, e aqui estão alguns dos muitos trabalhos maravilhosos criados.  Muitas outras obras foram construídas, e peguei algumas, aleatoriamente, para essa postagem, mas esta proposta foi muito bem acolhida. Com muito talento, meus alunos romperam as barreiras iniciais.

 


Minha aluna Angelita relembrou a casa da avó, onde havia sido criada, em São Joaquim. Relembrou o frio, o fogão a lenha, o lago  e, principalmente, o amor.

 

Minha aluna Sueli se encantou ao lembrar os pássaros na praia de Barra Velha. A leveza, o movimento, a liberdade diante de um cenário maravilhoso de nossas praias do litoral catarinense.

 

Amanda se interiorizou buscando memórias da família. Relembrou o dia em que, visitando um cemitério, a sua família foi descrevendo todos os familiares que estavam naquele espaço. Um momento forte entre o passado e o presente, a vida e a morte, cenário que ela representou com sua habilidosa precisão.

 

Meu aluno Teco representou uma cena teatral. Percebe-se a força expressiva, o instante, a agonia… e todos esses sentimentos estão muito bem representados no contraste de luz e sombra, na musculatura que parece querer explodir em um grito sufocado.

 

Barra Velha foi novamente representada sob outro olhar materno, desta vez de Vera Cidral; a força, a leveza e a grandiosidade do mar sendo admiradas pelo olhar de seu filho, não esquecendo aqui de seu amiguinho de estimação.

 

Sérgio, com seu encanto pela obra de Van Gogh, representou lindamente o Mercado Municipal de Joinville, com um olhar noturno em que a luz é refletida no espaço e as pinceladas fluem livremente sob a céu estrelado.

 

 

*Pedagoga, arteeducadora e artista visual

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *