Morre a bailarina russa Galina Kravchenko

Por Albenize Ballen Bueno*

 

Galina Kravchenko (Crédito: Divulgação)

A professora, mestre e bailarina russa Galina Kravchenko morreu na noite de sexta-feira, 9 de março, aos 73 anos,  após sofrer uma parada cardiorrespiratório em sua casa, em Joinville (SC). Galina era esposa do idealizador da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, Aleksander Bogatiriev, e lutava contra um câncer havia mais de cinco anos.

O velório ocorre na sede da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, respeitando o último pedido feito por ela. A cerimônia final está marcada para as 15h30.

Galina Kravchenko chegou a Joinville no ano de 2000, quando a Escola Bolshoi foi inaugurada. Ela veio viver o sonho de seu esposo, que era participar efetivamente da criação de uma escola do famoso Bolshoi fora da Rússia.  Durante 18 anos, no Brasil, sua vida foi dedicada intensamente à instituição. Foi ensaiadora, professora, coreógrafa e repetia sempre que a Escola era a sua família. Em uma de suas entrevistas, ela citou: “Minha vida é mais completa nessa Escola. Sou realizada por todos esses anos de dedicação e muito trabalho, e feliz em fazer parte dessa grande família”.

Era a russa mais joinvilense que existia, amava Joinville e o Brasil. Terra que a acolheu gentilmente. Tanto que em 2013 recebeu o título de Cidadã Honorária de Joinville.

Galina nasceu em Moscou, Rússia. Formou-se pela Escola Coreográfica Acadêmica de Moscou. Por 21 anos, foi solista do Teatro Bolshoi de Moscou, e dançou todo o repertório do Teatro Bolshoi com grandes mestres russos. Foi esposa de um dos principais solistas do Teatro Bolshoi de Moscou e também o idealizador da Escola Bolshoi no Brasil, Aleksander Bogatiriev. Participou de turnês por toda a Europa, América do Sul, Estados Unidos, África e Ásia. Dançou em Concertos de Gala com grandes nomes, entre eles Rudolf Nureyev.

Diplomou-se no curso superior de dança do Instituto Estatal de Artes Cênicas de Moscou (G.i.t.i.s.), especializando-se em direção de balé. Desde 2000 era professora residente da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil nas áreas de Dança à Caráter, Repertório e Clássico. Em 2007 remontou o Ballet Chopiniana no Bolshoi Brasil.

Atuou também como ensaiadora nas principais obras da Escola: Grande Suíte do Ballet Don Quixote, Suíte do Ballet Quebra-Nozes, Príncipe Igor, Raymonda e Giselle. Em 2014 ganhou o prêmio de melhor ensaísta da “Russian Open Ballet Competition Arabesque”, na Rússia. Em 2017 recebeu sua última homenagem pública, como ícone da dança, durante a 35ª edição do Festival de Dança de Joinville.

Galina deixa um filho, Vladimir Bogatiriev, e milhares de admiradores que tiveram a oportunidade de tê-la como amiga, mestre e artista.

Nossa eterna reverência a esta grande artista!

*Coordenadora de Comunicação da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *