16/04/2018

O alforje e as vidas que se entrelaçam

Por Maria Cristina Dias*   Às vezes um livro te pega pela capa e quando você abre descobre nele um mundo, que se mistura com o seu e te leva […]
03/03/2018

Meninos grandes, homens meninos

Por Maria Cristina Dias* “- não confio nela” As palavras surgiram rapidamente no monitor. Assim mesmo. Sem maiúsculas, sem pontos. E eu quase pude ver a ruga vertical que se […]
28/01/2018

“Casa comigo? “

Por Maria Cristina Dias* Não, não estou te pedindo em casamento, caro leitor. A pergunta despretensiosa deste título foi feita por uma mineira em um post nas redes sociais e deu […]
01/01/2018

Ano novo. E daí? 

Por Maria Cristina Dias* Trabalhos para finalizar, confraternizações de fim de ano com direito a amigo oculto (secreto é coisa do Sul, na minha terra o amigo é oculto, mesmo), […]
11/12/2017

O sabático e uma nova forma de viver e trabalhar

Por Maria Cristina Dias* As mudanças são tantas e tão recorrentes que o tema anda se repetindo por aqui. Fazer o quê? A gente escreve sobre o dia a dia […]
17/11/2017

Você tem lembranças com…

Por Maria Cristina Dias* Todos os dias o Facebook tira lá do fundo do baú (tá, não é tão fundo, a rede só tem uns sete anos, talvez um pouco mais) […]
13/11/2017

O que faz você feliz? 

Por Maria Cristina Dias* Há algum tempo, uma rede de supermercados lançou uma propaganda com uma musiquinha meio chiclete, mas gostosa de ouvir, que questionava a todo instante: O que […]
04/11/2017

A menina que atravessava a rua

Por Maria Cristina Dias* Ela não devia ter mais que cinco anos e eu não faço ideia de qual era o seu nome. Mas vê-la trouxe um ar fresco ao […]
29/10/2017

A casa do joão-de-barro e os recomeços

Por Maria Cristina Dias* Há pouco mais de dois anos eu olhava por uma das janelas do meu apartamento com os “olhos de ver”e me deparei com um casal de […]
24/10/2017

O fascinante mistério por trás das janelas

Por Maria Cristina Dias* Há um certo mistério nas janelas me fascina desde a infância. Elas sempre me despertam uma vontade de esticar o olho e espiar o que tem […]