A importância da inclusão digital na terceira idade

Uso da tecnologia tem efeitos positivos nas funções cognitivas e reduz
as chances de depressão e solidão, comuns nessa fase da vida.
Em um mundo cada vez mais conectado, acompanhar os avanços tecnológicos é necessário, porém, um desafio para a maioria das pessoas, principalmente para os mais idosos. Mas estes e a tecnologia e estão cada vez mais conectados. Dois a cada dez idosos já utilizam a internet e as novas tecnologias do mundo digital.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil vem envelhecendo progressivamente, e a expectativa é de que até o ano de 2050 o País se torne parcialmente idoso, passando de 12,5% para 30% a população acima de 60 anos. A explicação vem das pesquisas, que apontam um aumento considerável da expectativa de vida do brasileiro, que, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), está em torno de 75,8 anos.

Inclusão digital tem influência positiva na confiança, na autoestima e na socialização dos idoso (Foto: Divulgação)

A inserção às inovações do mundo tecnológico proporciona às gerações mais antigas uma qualidade de vida melhor e mais dinâmica. De acordo com o diretor da unidade da Happy Code de Blumenau, Ricardo Padoin Nenê, a inclusão digital da terceira idade tem uma influência muito positiva na confiança, na autoestima e na socialização desta parcela considerável da população. E novas experiencias, como a tecnologia, estimulam a atividade cerebral.

“Além disso, estudos recentes afirmam que o uso da tecnologia tem efeitos positivos na preservação e na ampliação das funções cognitivas do cérebro, aperfeiçoamento da memória, raciocínio lógico. Os idosos que lidam com a tecnologia sentem-se atualizados, ocupam seu tempo livre, possibilitando, ainda, novas descobertas, novas experiências e novas vivências”, observa Ricardo.

A unidade da escola em Blumenau oferece o curso de Digitalidade para idosos acima de 60 anos, por meio de integração às interfaces digitais. O ensino possibilita mais independência, promovendo a participação em temas do cotidiano, como o uso de redes sociais.

“O curso possibilita ao aluno compreender o universo da tecnologia por meio de aulas práticas com dispositivos como computadores, tablets e smartphones. Também é possível aprender conceitos básicos do uso das principais redes sociais, compreendendo melhor o funcionamento da internet, de sites e aplicativos que facilitam o nosso dia a dia”, explica o diretor da unidade.

Sobre a Happy Code
A Happy Code oferece cursos interativos capazes de introduzir os alunos em um ambiente totalmente digital e prático; atende a crianças e adolescente de 6 a 17 anos e pessoas com mais de 60 anos. A metodologia de ensino da escola é baseada no conceito global STEAM (Science, Technology, Engineering, Arts and Math), que unifica o conteúdo de disciplinas fundamentais para o aprendizado de cada criança, formando indivíduos mais capazes para lidar com os novos desafios da era digital, além de estimular o raciocínio e a capacidade de cada criança e adolescente, apropriadas para cada idade.

Em Blumenau, a escola é a quarta do Estado, e conta com os cursos de Letramento Digital com programação através do desenvolvimento de games e aplicativos. Novos cursos serão inseridos à grade da escola, como os de robótica, com a utilização de drones; letramento criativo, como Youtuber; modelagem 3D; e letramento cognitivo com base em inteligência artificial.

Conheça e agende uma oficina:  https://www.happycodeschool.com/

(Por Presse Comunicação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *