A primeira Noite dos Campões 2018. Neste sábado tem mais…

Por Edson Azevedo*

O público lotou o Centreventos Cau Hansen na  noite de sexta-feira, 27/7, para assistir e aplaudir os primeiros colocados nas categorias juniores do 36º Festival de Dança de Joinville e conferir a entrega de troféus e dinheiro aos vencedores das premiações especiais – Melhor Bailarino, Melhor Bailarina, Melhor Grupo, Melhor Coreógrafo e Prêmio Especial. Foi a primeira Noite dos Campões, e neste sábado tem mais beleza e emoção no palco do Centreventos.

Público começa a lotar o Centreventos para a primeira Noite dos Campões (Fotos: Mauro Schlieck)

Vinte trabalhos premiados se reapresentaram na sexta-feira, com aplausos entusiasmados do público. Neste sábado ocorre a segunda Noite dos Campões, com a apresentação das coreografias campeãs das categorias seniores da Mostra Competitiva. Voltam ao palco do Centreventos os 24 trabalhos campeões, às 19h.

Vinte primeiros colocados nas categorias juniores do 36º Festival de Dança de Joinville se reapresentaram na sexta-feira (Fotos: Mauro Schlieck)

Foto: Nilson Bastian

Premiações especiais

A figurinista Andrea Delgado, medalha de ouro com o prêmio especial pelo figurino da coreografia “Harlequinade”, do Balé Jovem do Centro Cultural Gustav Ritter, de Goiás, ganhou medalha e  R$ 10 mil, entregues pelo empresário Bruno Breithaupt Filho e Valdir Steglich, vice-presidente do Instituto Festival de Dança de Joinville e presidente do Instituto Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

Gladstone Navaro, do Grupo Cultural  do Guetto, de Minas Gerais, considerado o melhor coreógrafo do 36º Festival de Dança, recebeu prêmio de R$ 10 mil, entregues por Volnei Batista, da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, e Thereza Rocha, da Curadoria Artística do Festival de Dança de Joinville.

A bailarina Yasmin Matos, medalha de ouro como melhor bailarina do 36º Festival de Dança, também recebeu R$ 10 mil, entregues por Tufi Michereff Neto, secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina, Luciano Moura, do Grupo NSC Comunicação, e Caio Nunes, da Curadoria Artística do Festival de Dança de Joinville.

O prêmio de melhor balarino da 36ª edição do Festival de Dança foi para Jeison Lopes, do Centro de Artes Pavarini de São Paulo. Jeison recebeu medalha de ouro e R$ 10 mil entregues, por Ana Botafogo, da Curadoria do Festival de Dança, e Elaine Munhoz, do Grupo Condor.

A Companhia de Dança da cidade de Cubatão, São Paulo, levou o troféu de melhor grupo de dança contemporânea na modalidade jazz, com a coreografia “Além Daqui”, do coreógrafo Zeca Rodrigues. Além do troféu, a Cia de Dança de Cubatão recebeu R$ 30 mil, entregues pelo prefeito de Joinville, Udo Döhler, Jonatan Moreira, do Banco Itaú, e Ely Diniz, presidente do Instituto Festival de Dança de Joinville.

Após a apresentação, a Cia. de Dança de Cubatão,  bicampeã do Festival de Dança de Joinville, na categoria jazz conjunto avançado, foi aplaudida de pé pelo público. O resultado coloca a companhia de dança do interior paulista em  destaque na dança brasileira e uma referência em dança moderna na região da Baixada Santista.

Zeca Rodrigues é filho de Cubatão e tem admirável talento para a criação de coreografias. Ele trabalhou com grandes nomes como Roseli Rodrigues, da Raça Cia de Dança de São Paulo. Zeca sabe dosar a movimentação dos bailarinos e os duetos de maneira quase impossíveis de serem modificadas, praticamente impecáveis.

A perfeita sincronização dos bailarinos, aliada à execução precisa do jazz inconfundível, encerrou a primeira Noite dos Campeões. A Cia de Dança de Cubatão apostou novamente em uma história de amor. A inovação e o desafio deste ano foi falar sobre o afeto além da vida, em uma eterna busca, tudo ao som de The sound of silence, de Simon e Garfunkel.

 

*Jornalista

 

Leia também:

36º Festival de Dança de Joinville encerra com duas Noites dos Campeões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *