Bolo de casca de banana e composteira: formas de colocar na rotina práticas saudáveis e sustentáveis

Joinville foi a primeira de três cidades brasileiras a receber o Caminhão Conhecendo as ODS. Foto: Giovane Schimdt


Por Patricia Gaglioti
Equipe Fazer Aqui

Reduzir o desperdício de alimentos. Diminuir resíduos e produtos químicos no ar, água e solo. Minimizar seus impactos negativos sobre a saúde humana e o meio ambiente. Estas são algumas de muitas responsabilidades estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para que os países alinhem desenvolvimento econômico e social ao cuidado com o meio ambiente.

Nesta nova agenda, firmada em 2015, com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), governo, empresas e cidadãos têm papéis importantes. Embora sejam grandes desafios, há pequenas mudanças de comportamento que já estarão contribuindo com os objetivos globais.

Dois exemplos bem simples. Confira!

Evitar desperdício de alimentos e adotar composteiras caseiras são dois exemplos muito simples de como qualquer pessoa pode contribuir com práticas mais sustentáveis. O “Fazer Aqui” ajuda você nesta mudança de hábito.

No dia 6 de julho (sábado), Joinville recebeu o “Caminhão Conhecendo as ODS”. A ação mostrou para a comunidade de forma didática e prática o que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O evento ocorreu no Mercado Municipal de Joinville, das 9 às 17 horas.

Dentre as dezenas de demonstrações e atividades sobre cada um dos objetivos, selecionamos dois para você começar hoje e fazer sua parte na promoção da saúde e do cuidado com o meio ambiente.


Aproveitamento de alimentos


Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis. Este é o objetivo de número 12 da ONU, descrito como “Consumo e Produção Responsáveis”. 

Até 2030, os países devem reduzir pela metade o desperdício de alimentos, nos níveis de varejo, ao longo das cadeias de produção e abastecimento, e também o desperdício do consumidor.

Uma das formas de aproveitar os alimentos na íntegra é consumi-lo na integralidade, ou seja, seus talos, cascas e sementes. Que também são ricos em nutrientes e benefícios para a saúde.

É possível, por exemplo, fazer um bolo de chocolate em que a cobertura seja feita com cascas de banana. Esta foi uma das receitas que a cozinheira Suzana Siguinolfi ensinou durante o evento “Caminhão Conhecendo as ODS”.


Anote a receita

Pão de ló de de chocolate sem farinha

100g de coco ralado fino
1 xícara de chá de açúcar
1 xícara de chá de chocolate em pó
1 colher de fermento em pó
8 ovos
1 colher de manteiga

Modo de Preparo

Bata as claras em neve e vá adicionando as gemas uma a uma. Coloque o açúcar e pare de bater.
Adicione o cacau, o coco e o fermento em pó.
Mexa, de baixo para cima, delicadamente, com um fue.
Leve a massa para uma forma untada e forrada com papel manteiga.
Leve ao forno a 180ºC por aproximadamente 25 minutos.

Recheio e cobertura de cacau

6 cascas de banana
4 colheres de cacau
1/2 xícara de açúcar
1/2 colher de creme vegetal
1 pitada de sal
1/2 de água

Modo de preparo

Limpe e cozinhe as cascas de banana até que fiquem amolecidas. Isso leva cerca de 10 minutos.
Descarte a água do cozimento e bata as cascas de banana com um pouco de água no liquidificador, até que fique com uma consistência cremosa.
Leve esse creme com os demais ingredientes para o fogo, mexendo até que fiquem em ponto de brigadeiro, desgrudando do fundo da panela.

Repita o mesmo processo para fazer a cobertura. Neste caso, são necessárias apenas 4 cascas de banana. O ponto do recheio também é diferente. Mexa até que ele fique em ponto de brigadeiro mole. Está pronto para cobrir o bolo.


Composteira reduz lixo e emissões de gases de efeito estufa


Caso você opte por não usar as cascas de banana em alguma receita, ela pode ser usada em uma composteira.

Compostagem é um processo biológico de decomposição de matéria orgânica. Na prática, é transformar as sobras orgânicas, como cascas de legumes, em fertilizante para adubar a terra.

O resíduo orgânico descartado em aterros e lixões, quando em contato com materiais tóxicos, como pilhas e remédios, produzem gases tóxicos, como o metano. Além de ocuparem muito espaço nos aterros sanitários nas cidades.

Maria Carolina, da Rastro Sustentabilidade, empresa de consultoria em sustentabilidade de Joinville, ensina como construir uma composteira em casa.


As minhocas californianas podem ser encontradas no site Morada da Floresta ou pelo site Rastro Sustentabilidade, que tem minhocários e faz doação de minhocas.


O que colocar e não colocar na composteira


Nem tudo pode e deve ser colocado em uma composteira. Há alimentos como cascas de frutas cítricas que não são recomendadas. Mas também há alimentos e materiais que podem ser usados sem preocupação.

Podem ser colocados à vontade na composteira: borra de café junto com filtro de papel; saquinho de chá e erva de chimarrão; cascas de frutas como banana, maçã, abacate, manga e mamão; cascas e talos de legumes e verduras como brócolis, batata, cenoura, tomate, berinjela, abóbora, abobrinha e vagem; cascas de ovo; folhas secas e serragem; grãos e sementes e até palito de dente e de picolé.

Coloque com moderação: frutas cítricas, papel toalha ou guardanapo sem gordura e papel de pão.

Não coloque na composteira: fezes de animais; alimentos cozidos (arroz e feijão); alimentos líquidos (sopa, suco); laticínios (queijo, iogurte, óleos e gorduras); carnes e ossos; alho, cebola e pimenta.


Caminhão Conhecendo as ODS


No dia 6 de julho, Joinville foi a primeira de três cidades brasileiras a receber o “Caminhão Conhecendo as ODS”. O Mercado Público de Joinville recebeu ações que mostraram de forma didática cada um dos 17 objetivos de sustentabilidade da ONU.

A iniciativa foi da NTICS Projetos, produtora de projetos culturais, sociais e ambientais, sendo patrocinada pela Whirlpool.

“Em 2017, tivemos acesso a uma pesquisa que indicava que apenas 5% da população sabia o que eram as ODS. Em conversa com a Whirlpool, entendemos que seria interessante fazer um projeto como esse para democratizar o acesso à informação”, explica Ana Carolina Xavier, diretora-executiva da NTICS Projetos.

A programação começava dentro do caminhão do projeto, exposto na praça. Dentro dele, por meio de realidade virtual, exposição de fotos e vídeos, as pessoas conheceram um pouco do são os ODS 1,5,6 e 10. Fora do
caminhão, barracas ofereciam atividades diversas, entre serviços, oficinas
e conhecimento, relacionadas aos outros 13 Objetivos selecionados pela ONU em conjunto com 193 países para alcance até 2030.

Uma das ações consistia nos anseios de crianças e adolescentes para Joinville até o ano de 2030. Todos eles foram escritos em pedaços de retalhos, que compunham diversas bandeiras espalhadas pelo Mercado Municipal.

A organização estima que mais de 4,5 mil pessoas passaram pelo Mercado Público neste dia.


Conheça os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU


1 – Erradicação da Pobreza.

2 – Fome Zero e Agricultura Sustentável.

3 – Saúde e Bem-Estar.

4 – Educação de Qualidade.

5 – Igualdade de Gênero.

6 – Água Potável e Saneamento.

7 – Energia Acessível e Limpa.

8 – Trabalho Decente e Crescimento Econômico.

9 – Indústria, Inovação e Infraestrutura.

10 – Redução das Desigualdades.

11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis.

12 – Consumo e Produção Responsáveis.

13 – Ação contra a Mudança Global do Clima.

14 – Vida na Água.

15 – Vida Terrestre.

16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes.

17 – Parcerias e Meios de Implementação.


Leia também:

Atividades alertam para a necessidade de desenvolvimento sustentável e redução das desigualdades sociais em Joinville

Educação de Joinville é referência em cultura de sustentabilidade – Unidades municipais aderem aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

2 Comentários

  1. Sandro Alberto Gomes disse:

    Olá queridíssimas Tina e Patrícia! Tudo bem por aí? Muito bacana o material dos ODS. O caminho para a salvação do jornalismo é multimídia! De fato. Mais trabalhoso, porém salvador!!! Tá show de bola o Fazer Aqui! Se me permitirem, porém, gostaria de fazer pequenas observações… Penso que os vídeos precisam de um pouquinho mais de edição. Quase longas… Rsss! Talvez não tenha prestado a devida atenção, mas não encontrei os 17 objetivos no texto, muito gostoso de ler, por sinal. E por fim, sobre as colaginosas cascas de banana, as quais aprecio comer in natura, não vi em que parte da receita elas se encaixam… Adorei a receita da broa sem farinha!!! Beijão e parabéns pelo belíssimo trabalho!!!

  2. patriciagaglioti disse:

    Oi, Sandro!! Tudo bem com você? Muito obrigada pelo seu comentário. Muito pertinente. Peço desculpas pela desatenção quanto à ausência das cascas de banana na receita, anunciada no título. Já foi arrumada! Acrescentei também os 17 objetivos da ONU para que a gente conheça e faça nossa parte. Com relação aos vídeos, concordamos. Estamos com um problema de áudio no equipamento, o que deixou o áudio um pouco difícil, né? Estamos nos aperfeiçoando para melhorar a qualidade de nosso trabalho.

    Muito obrigada pelo seu contato e suas considerações. Escreva sempre para a gente.

    Abração,

    Patricia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *