Confira as escolas vencedoras do 1º Prêmio de Educação Ambiental de SC

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) divulgou no dia 9 de outubro os vencedores da 1ª edição do Prêmio IMA de Educação Ambiental. A iniciativa premia escolas públicas de Santa Catarina que desenvolvem projetos de conscientização e mudança de comportamento para a preservação do meio ambiente.

Sessenta e quatro projetos foram inscritos. Das 16 Coordenadorias Regionais do IMA, apenas as de Jaraguá do Sul e Mafra não receberam inscrições. Os projetos foram avaliados de acordo com a metodologia do projeto, inovação, criatividade e ineditismo, interdisciplinaridade, parcerias, resultados alcançados e benefícios diretos para o meio ambiente e para as comunidades locais.

De acordo com estes critérios, as escolas vencedoras, por Coordenadoria Regional do IMA, foram estas:

BLUMENAU: APP EBM Visconde de Taunay.

Projeto Escola Sustentável e Criativa.

CAÇADOR: EEB Padre Bruno Pokolm.

Projeto: Ecos de uma educação transformadora: o poder da reutilização.

CANOINHAS: duas vencedoras

EBM Alberto Wardenski.

Projeto Recuperação de área degradada no entorno escolar.

EBM Guilhermina Maria Veiga Ferreira.

Projeto Influência lunar sobre as plantas.

CHAPECÓ: EEB Professora Irene Stonoga.

Projeto: Sujeito, espaço e relação: em busca de um planeta sustentável.

CONCÓRDIA: Escola de Ensino Fundamental Francisco Bagatini.

Projeto Guias Mirins.

CRICIÚMA: EEB Professora Maria da Glória Silva.

Projeto: Água – um banho de consciência.

FLORIANÓPOLIS: Escola Municipal do Meio Ambiente.

Projeto: Práticas colaborativas: a importância da educação ambiental como ferramenta de mobilização social.

ITAJAÍ: EEB Alcuíno Gonçalo Vieira.

Projeto Lixo Inteligente.

JOAÇABA: APP da Escola Municipal Professor Vitoldo Alexandre Czech.

Projeto: Onde existe preservação, existe futuro.

JOINVILLE: Escola Municipal Plácido Xavier Vieira.

Projeto: Composteira Doméstica: transformando o lixo em adubo orgânico.

LAGES: APP da Escola de Ensino Médio Valmir O Marques Nunes.

Projeto: Produção de mudas, recomposição florestal e plantio de gerânios em áreas de nascentes e estação de distribuição de água para…

RIO DO SUL: EMEF Ribeirão Matilde.

Projeto: os 20 anos do bosque Heidelberg.

SÃO MIGUEL DO OESTE: duas vencedoras.

APP da Escola Municipal de Ensino Fundamental Xavantes.

Projeto: Escola mais bela e sustentável.

APP da Escola de Ensino Fundamental São Lourenço.

Projeto: Cuidando da água que bebemos.

TUBARÃO: EEB Professor João Batista Becker

Projeto: Águas de Azambuja: cuidando do presente, pensando no futuro.

Nas CODAMs de Canoinhas e São Miguel do Oeste duas escolas empataram em primeiro lugar e recebem a premiação. Os vencedores receberão troféu e o valor de R$ 1.000,00 (hum mil reais) que deve ser utilizado para o aprimoramento do projeto.

A solenidade de premiação ocorre em Florianópolis no dia 20 de novembro no auditório da Celesc, apoiadora do prêmio.

Conheça o projeto vencedor
apresentado por Joinville

Um projeto que ensina a prática da reciclagem do lixo orgânico, aplicado na Escola Municipal Plácido Xavier Vieira, foi premiado no 1º Prêmio IMA de Educação Ambiental, organizado pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina.

O resultado foi divulgado no dia 9 de outubro. O projeto “Composteira doméstica: transformando lixo em adubo orgânico”, de autoria da professora Keilla Oliveira Dias, envolveu todas as turmas do 6º ao 9º ano em diversas disciplinas da unidade. A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 20 de novembro, em Florianópolis. A escola receberá troféu e R$ 1 mil para aprimoramento do projeto.

Keilla disse estar grata em receber o prêmio e que a conquista foi coletiva. “O projeto só foi possível com a parceria de todos. Há uma frase que eu sempre digo: ‘sonho que se sonha só é só um sonho, mas sonho que se sonha junto é realidade’. E, hoje, nossa escola está colhendo os frutos desse e de outros sonhos que virão”, afirmou a professora.

Mudanças de comportamento

O projeto “Composteira doméstica: transformando lixo em adubo orgânico” tem o objetivo de sensibilizar os estudantes, a comunidade escolar e os familiares sobre as questões problemáticas do meio ambiente. E propóe mudanças de comportamento, especialmente quanto à reciclagem e ao reaproveitamento do lixo orgânico.

O adubo da compostagem foi usado na hora pedagógica, no jardim e em vasos de plantas da escola. Os alunos levaram a experiência para casa e mudaram de atitude em relação ao descarte de lixo.

Para a secretária de Educação, Sônia Victorino Fachini, o projeto reflete o empenho dos professores e o trabalho de educação ambiental realizado pela rede municipal de ensino. As ações integram o Plano Municipal de Educação por meio do programa Reinventando o Espaço Escolar, além de estarem alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

“Essa premiação consagra o bom trabalho da professora Keilla e dos alunos, junto com toda a comunidade escolar. Percebemos que nossos projetos são exitosos quando, além do envolvimento dos alunos e das famílias, transformam uma comunidade”, comemorou.

Expansão do projeto

Com os recursos do prêmio, a escola vai expandir o projeto para abranger toda a comunidade próxima. A ideia é fazer o aproveitamento de materiais recicláveis coletados na escola e no comércio local, além da compra de flores e vasos, minhocas californianas e separador de grama.

(Com informações do IMA e da Prefeitura de Joinville)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *