Contador: um profissional que se reinventa

Com a tecnologia, a função do contador poderia se tornar obsoleta, mas
isso não acontece com o profissional que sabe usar esse fator a seu favor.

 

A profissão de contador tem ganhado destaque pela forma como se reinventa, ampliando seu campo de atuação e usando a tecnologia a seu favor 

 

Na era da informação, praticamente tudo passou a ser mediado (e até substituído) pela tecnologia. As formas de se comunicar e se relacionar mudam constantemente, a cada novidade apresentada. Assim, as profissões estão em metamorfose frequente para acompanhar as mudanças e extrair o que de melhor elas podem oferecer.

Na área de Ciências Contábeis não é diferente; a profissão vem passando por uma fase de transição em função das facilidades implementadas pela tecnologia nos ambientes corporativos, posicionando o contador muito mais como um consultor e estrategista, auxiliando em decisões importantes do cliente/empresário.

Nada será como antes

Marcos Cardoso Canto

No Brasil, este sábado, 12 de janeiro, é marcado pelo Dia do Empreendedor Contábil. Marcos Cardoso Canto é um bom exemplo de profissional da área, que há dez anos comanda o escritório Base Contabilidade, em Palhoça.

Para manter-se no mercado e ainda conquistar destaque perante a classe durante todos esses anos, em um período que a tecnologia apresentou seus maiores avanços, foi indispensável estar sintonizado com as necessidades do mercado e acompanhar as mudanças para não ficar obsoleto. “O certo é que nada será como antes e essa mudança já teve início. Acredito que as oportunidades são maiores que os desafios”, destaca Cardoso.

Arquivamento por nuvem

A empresa liderada por ele aderiu ao sistema de arquivamento por nuvem, assim todos os funcionários ficam conectados, com informações compartilhadas em tempo real. “O modelo de contabilidade tradicional está se reinventando. A atividade contábil tem ficado mais complexa e quanto mais integração e validação de dados, maior valor terá a profissão”, completa o contabilista, que também é presidente da Associação Empresarial de Palhoça (Acip).

Além das funções tradicionais, a contabilidade tem a responsabilidade em contribuir com informações necessárias para a tomada de decisão, antevendo cenários e propondo soluções. Muito além de calcular impostos e apresentar balanços, o contador deve ser visto como um conselheiro, um braço-direito do cliente. Ele deve compreender o cenário econômico do país e dos setores em que os clientes atuam, agregando valor ao seu serviço e, como consequência, auxiliando no crescimento da empresa.

 

(Por Atré Comunicação Personalizada)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *