Entranhas

Por Rosa Dealtina Silva*

Minhas entranhas

não te reclamam;

apenas te chamam…

…te amam,

te amam…

Minhas entranhas

não estranham teus defeitos;

se deleitam e

te buscam…

Te aceitam

te arranham,

depois que amam…!

Minhas entranhas

querem teu afago;

que não seja amargo;

seja perfeito!

Minhas entranhas

querem sentir teu sabor,

sentir teu calor…!

…mesmo que

apenas eu te sinta,

te ame e te veja,

depois do amor!

*Rosa Dealtina Silva é formada em pedagogia (administração escolar). Professora das séries iniciais, ensino fundamental e ensino médio. Ama filosofia, leitura, poesia e pintura. Neste espaço, ela vai compartilhar algumas de suas poesias.

** Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *