Penumbra

Por Rosa Dealtina Silva*

 

 

Na falta de luz,

da noite sem luar,

sem estrelas a bailar,

eu fico vagando,

tal qual pirilampo,

sem rumo e sem saber,

onde quero chegar…

Esta ausência de você

na minha vida…

é mais escura

que a falta de luz

ou de luar!

Ando de lá pra cá,

sem sair do lugar;

sem saber onde chegar…?!

Você levou minha direção,

minha luz,

minha guarida,

meu coração!

Eu fiquei assim:

sem visão e sem brilho…

Vivo neste estribilho,

na penumbra…

…ou na sombra,

desta falta de amor;

desta falta sua…;

Deste vazio

que você

instalou em mim!

 

*Rosa Dealtina Silva é formada em pedagogia (administração escolar). Professora das séries iniciais, ensino fundamental e ensino médio. Ama filosofia, leitura, poesia e pintura. Neste espaço, ela vai compartilhar algumas de suas poesias.

** Foto: Pixabay Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *