Tradição, beleza e gostosuras. Padaria conecta história, confeitaria e arte em Joinville

Por Rubens Herbst*

A receita tradicional de um pão caseiro leva farinha de trigo, água, sal e fermento, ingredientes que, manuseados com certa habilidade, são suficientes para produzir uma fornada de massas quentinhas e saborosas. Mas tente fazer mudanças no método; incluir um item mais saudável, que acrescenta elementos do passado, como a fermentação natural; amarrar a fórmula com laços familiares e cobri-la com arte de fina cepa… Mais do que um gosto diferente, a experiência trará a sensação de que tradição também se serve à mesa.

Linha de panetones e chocotones da Amor & Canela tem obras do famoso Amandos Sell

A Padaria Amor & Canela sabe que não entrega só pão fresco, um doce apetitoso ou uma agradável estrutura de café. A empresa tem um ingrediente único que faz a diferença junto aos clientes e motiva a ação que ela coloca em prática neste final de ano: um produto que alia a trajetória de suas empreendedoras ao nome do pintor joinvilense Amandos Sell. História, arte e panificação de alta qualidade andando juntas.

Nesta sexta-feira (29/11), a Amor & Canela lança uma linha de panetones e chocotones contendo a reprodução de duas telas exclusivas assinadas por Sell. São elas “Luz Radiante” e “Luar com Cometa”.

Além das obras que serão reproduzidas nas caixas, uma outra, nomeada “Terra Natal”, foi pintada exclusivamente para a Amor & Canela, retratando a infância da sua idealizadora, Rosani Maria Marchi, e estampará as sacolas da parceria artística. Elas serão sustentáveis, assim como as embalagens de chocotones e panetones. Uma parceria com a Livraria A Página também integra a ação.

A HISTÓRIA

Artista também pintou uma tela que retrata a infância da idealizadora da empresa, Rosani

Rosani nasceu em Nova Galícia, uma comunidade rural polonesa perto de Nova Trento. Mais velha de sete filhos, ajudava os pais no trigal – cena essa reproduzida na obra “Terra Natal” – e no comércio de secos e molhados da família. Aos 15 anos, em busca de uma vida diferente, ela se mudou para Joinville, em janeiro de 1984. Por uma década, trabalhou na Embraco, onde conheceu o pai de seus filhos, Luize e Christian.

As economias deles e dos então sogros ajudaram a erguer, em 1993, a Panificadora Bavária, na rua Dr. João Colin. Já a Amor & Canela (nome inspirado em um doce português) surgiu em 2007, na rua Tenente Antônio João, pelas mãos de Rosani e de sua ex-sócia. Em 2012, Rosani assumiu a Bavária e, em outubro do ano seguinte, após uma grande reforma no local, projetada no estilo europeu, foi inaugurada a Amor & Canela, no bairro América.

Atualmente, o empreendimento passa por um reposicionamento de marca. O objetivo de Rosani e da filha, Luize Catherine Krause, é despertar em todas as pessoas que convivem com a Amor & Canela o seu propósito: cultivar laços de amor e gentileza, alimentando almas.

Rosani,Sell e Luize com uma das obras do artista

NOVO CONCEITO

A grande virada na história da Amor & Canela veio em 2010, quando Rosani encontrou um livro do mestre italiano Piergiorgio Giorilli sobre pães feitos com fermentação natural. Ela entrou em contato com o autor – uma das maiores autoridades da panificação na Europa – e o visitou na Itália. Depois disso, Giorilli já esteve três vezes em Joinville, repassando aos funcionários da padaria as técnicas da fermentação natural baseada na matéria-prima brasileira.

“Ele nos ensinou essa tecnologia, mudando totalmente a nossa história, e nos tornamos os pioneiros na técnica da fermentação natural em Joinville e região”, diz Rosani.

O processo, que leva de 12 a 72 horas, despotencializa o glúten e agrega mais maciez, crocância, elasticidade, sabor e umidade ao pão. Em resumo, ele torna o pão mais saudável e digerível.

“Não fermentam no organismo, porque a massa foi fermentada antes. Assim, quando você come o pão, ele não pesa, é mais leve”, esclarece Rosani, que arremata: “O futuro do pão está no passado”.

O ARTISTA

Amandos Sell é um dos maiores nomes das artes plásticas joinvilenses. Uma lenda reconhecida e celebrada que, aos 75 anos de vida e 45 de carreira, ainda maravilha quem se debruça sobre sua obra, marcada pela pintura naïf e pela técnica do pontilhismo. Mestre em ambas, Amandos as carrega para sua visão de mundo, onde montanhas, colinas, campos floridos e construções rústicas vêm à tona numa explosão de cores e leveza.

Essa inclinação pelas paisagens rurais de Joinville e região já esteve presente em inúmeras exposições, individuais e coletivas – a mais recente, em 2017, na Galeria Victor Kursancew. Também foi tema de uma biografia, “Cenas de Arte Naïf de Amandos Sell”, escrita por Walter de Queiroz Guerreiro e Oscar Alejandro Fabian Dambrosio.

A relação do pintor com a Padaria Amor & Canela começou por meio de Luize, que o visitou em sua casa, na Estrada da Ilha, a fim de fazer um trabalho escolar sobre sua obra.

“Ele gentilmente abriu as portas de sua casa para uma criança de 12 anos fazer perguntas”, recorda Luize, emocionada. Criou-se ali um vínculo de amizade entre a família de Luize e o artista, retomado agora com o projeto que conecta a história e o produto da Amor & Canela à obra magnífica de Amandos Sell.

Serviço:

O quê: Lançamento da linha de panetones e chocotones com arte de Amandos Sell.
Quando: dia 29 de Novembro, às 20 h.
Onde: Padaria Amor & Canela: Rua Dr. João Colin, 1.893, América. E rua Tenente Antônio João, 859, Bom Retiro.

* Rubens Herbst é jornalista
(Fotos: Leo Waltrick / Divulgação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *